segunda-feira, 25 de fevereiro de 2008

Grrr

Me diz se não é terrível você tentar fazer algo e não conseguir?

Ficar por muito tempo tentando, desperdiçando horas, e no final não sair nada do jeito que você pensou... É horrível! Desgasta a beleza! Hunf!

Eu fiquei tentando, refazendo, com a maior paciência... E nada! Nada!
Ruim, muito ruim!

Agora virou questão de honra. É sempre assim comigo. Tudo que não consigo vira questão de honra. Sou persistente. Chata e persistente.
Deve ser porque eu sou ariana.... Não, não é. Nem acredito nessas coisas. Quer dizer, só acredito quando me convém, e bem, no momento é indiferente. Então tanto faz, não é? É, pode ser isso daí mesmo, então...

Dizem que toda mulher pernambucana possui sangue quente nas veias.
Sim! Eu sou pernambucana! Vim de lá daquelas terras áridas do nordeste, no pau-de-arara, pra tentar a sorte grande aqui no Rio de Janeiro.
É mentira! Eu vim de lá com 3 anos, porque meu pai, carioca da gema, resolveu trazer minha mãe pra vir morar com ele.

Ai, ai... Alguém me traz um café com muita cafeína?

9 comentários:

Raquel disse...

Sim! Vamos abrir esse estabelecimento, onde terão sessões de filmes e tudo mais. Além de música cafona ambiente.

Meu sangue ferve quando eu me esforço muito pra alguma coisa e ela não acontece. Mas aí eu respiro, espero trinta minutos pra me recompor e começo tudo de novo, numa boa, sem stress.

Menina, cê sabe que quando eu tava voltando pra casa eu passei no mercado pra comprar alguma coisa, daí tinha uma mocinha assim, sorridente, oferecendo um café vagabundo do qual eu nunca tinha ouvido falar. Gente, acho que é desse que cê tá precisando.
*abraça*

Tá melhor agora?! :)

Ai, esse negócio de pernambucano (Pernambuco me lembra piratas, bucaneiros barbudos, sacas?) ter sangue quente, carioca ter todo o molejo e blábláblá, tudo mentira, tudo mentira. hahaha

Ô guria, mas no pau-de-arara? Ai, me dá um nervoso ver esse treco sem cinto de segurança, ele fazendo uma virada super violenta e todo mundo caindo. Aiii. Chega.

Hahahahahahaha. Ai, estou lembrando do que meu papai disse sobre mim.
— Você era um bebê muito sorridente, daí todo mundo se derretia por você. Menos a sua avó, aquela mulher do coração de pedra. Mas depois ela cedeu, porque todo mundo cede, porque você ainda é muito sorridente.

Dama de Cinzas disse...

Nas questões práticas eu sou bem determinada e luto até conseguir o que quero! O chato são as questões subjetivas, ligadas a nossa alma, que nos atormenta e que não sabemos o caminho exato a seguir! Ultimamente essas últimas têm me sufocado bastante!

Beijos

"Luc's! - c#Oca disse...

Realmente é ruim tentar fazer e não conseguir. Mais pior mesmo e não tentar. Isso é o fim. Acredite.

Adorei o blog, vou acompanhar com certeza. Já esta linkada.

Agora sobre o café, vai querer com açucar ou adoçante? Eu indico açucar mascavo.

hihih!
Bjo
Lucas

Aline disse...

Eu tbm só acredito quando me convém. nesse troços de signo.Não tomei a vaicna apesar da minha vontade. sou meio ou totalemnte hipocondriaca. mas minha mãe. disse que era absurda a ideia. ai eu desisti parcialmente.
Eu quero tudo que tem na sua Wish List menos um radio pq ja tenho e um quadril pq tenho é não séquissi.



Beijo.
Quanto ao café prefere como ?

"Luc's! - c#Oca disse...

Ah! Sim; sei. Vou fingir que acredit. Tá, tá, tá. Foi conhecidência. "Ahan.." [kkk]

O mundo blogspot nem é tão grande assim.

Pois é, vim parar no seu blog a partir de sem sei de onde mais. Caminhando cheguei. E pra ficar.

Pelo visto é unica cólica "livel" que eu conheço.

Bjos
Lucas

Aline disse...

o Ultimo paragrafico do post parece fala de um filme ou começo de um filme. sério. e Tu tomou a vacina ?
agora te reconheci tu faz uns comentarios ótimos no blog da raquel.



beijo.

Estava Perdida no Mar disse...

E agora vc mora no RJ?
Ah, sobre o outro post, eu tb costumo desistir de muita coisa na metade.

☆ Sandra C. disse...

putz.. pau de arara...

já inventaram o metrô.. hehehe!

☆ Sandra C. disse...

e eu crente que vc morava em sampa!

g-zus!

Postar um comentário

Fique a vontade para deixar sua opinião, mas seja civilizado.