terça-feira, 19 de fevereiro de 2008

Ok, então diga a eles que eu tive um mal subito...

Oi. Preciso me depilar, fazer as unhas e dar um jeito na minha vida.
Estou enlouquecendo.
Férias compridas demais. A faculdade só vai começar lá pra junho ou julho ou agosto, eu não sei ainda.

Ano passado, tudo o que eu mais queria eram férias. Estava cansada de estudar, de estudar e de estudar. Daí consegui minha tão sonhada "pausa para o break" e agora preciso urgentemente sair deste pesadelo.
O pior, o pior de tudo mesmo, é que todos estão ocupados demais fazendo coisas importantes para a humanidade. Aí ninguém tem tempo para a desocupada aqui *momento melodrama*.

Eu gostaria imensamente de fazer parte da população economicamente ativa, mas encontrar um emprego é mais difícil do que eu pensei. Sabe, você vê as estatísticas desesperadoras do telejornal, jornal impresso e dos livros de geografia atualizados e pensa: Pff, isso deve ser lenda.
Mas não, não é. Na verdade, eu deveria ter contatos... Contatos quentes, sabe como é?
Claro que eu poderia espalhar meu currículo deprimente de menininha que nunca pegou no batente na vida em lojas de roupas, mas não, obrigada. A menininha que nunca pegou no batente na vida é exigente, e seu sonho de 1º emprego não é passar o dia inteiro em pé, atentendo a pessoas que ela não conhece e correndo o grande risco de ter que aturar seres humanos chatos e especialmente treinados para arruinar com sua quase inexistente paciência.

Claro que seres humanos chatos eu irei aturar em qualquer emprego, mas não quero fazer isso em um que eu precise ficar em pé all the time.

O que eu queria mesmo, do fundo do meu coração, era ter uma idéia genial. Sabe, aquela sacada brilhante que você diz: "Putz! É isso!", e logo em seguida fica podre de rico (sim, sim, sou capitalista selvagem).
Mas ter esta tal idéia me desanima. É que não é fácil achar sócios para ela, e quando se encontra estes sócios, o mais difícil é convencê-los de que esta idéia é realmente genial, original, visionária, produtiva e rentável (até porque, meus mais prováveis sócios em potencial estão sem nenhum puto no bolso... Ô vida dura!).
Aliás, os gênios sempre são incompreendidos. Tenho certeza de que Einstein era tão descabelado porque repuxava os cabelos de frustração por não acreditarem nele. E isso sem falar no Van Gogh, que cortou a própria orelha.
Não penso em andar descabelada por aí e muito menos com uma orelha faltando. Isso nunca, pelámordideus!!!

Que droga, viu. Essa coisa de ser um gênio, ou pelo menos tentar ser um, é desanimador...
Pelo visto vou continuar minha vida de garota normal que sonha com um mundo idealizado onde todos são ricos, bonitos e falam 5 idiomas fluentemente... (?)

Er... Esse não é meu mundo idealizado, mas por hoje tá valendo!

Ps¹.: Se algum contato quente desejar se tornar meu melhor amigo, agradeço.

Ps².: Só estou exigente com o 1º emprego porque não preciso dele pra comprar o leite das crianças , mas só pra não ficar dentro de casa enlouquecendo. Seria uma espécie de lazer às avessas... Coisas de Nathália.

7 comentários:

Thony Oscar disse...

Bah eu sei bem como é, nos gdes genios lindos e loiros não tem valor durante sua vida, so somos reconhecidos apos nosa morte o q naum serve de nada pois naum poderemos desfrutar avidamente de nossos milhoes! è por isso q sempre digo baby a Vida é injusta pra nos belos e inteligentes!!!! =P
e gostei da parte q vc menciona contatos quentes, sabe q isso me deu uma otima ideia (6), tb to a busca de contatos quentes, contatos
lindos, saradios, quentissimos
hjaiauahaiauahaiauahaaiuahaaiua
detalhe esse post tem q ser a altura do q esta no meu fotolog, logo ainda falta muito o q escrever pq eu sou um loiro competitivo!!!! mas entaum mas outra coisa em comum tb naum tenho um puto no bolso, e sim benhe! isso é triste naum ter dim dsim pra sair pra dar umas bitokinhas
:S, ms fato axo q vc emrece mto mais q lojinhas de roupa mediocres, falo por experiencia de 1 semna e NUNK MAIS!!!

só pra contar EU TE AMo e to loko pra ver sua Juba!!!!!!!!=P

Raquel disse...

O meu pai (que na verdade é um tio, mas eu considero pai assim mesmo) tem muitos contatos quentes, parece até traficante… E é só isso, ele é uma ótima pessoa, vive arrumando empregos para pessoas que ele não conhece, amigo do amigo do amigo, sabe como é? Então. Só que ele só arruma empregos irritantes, como atendente de telemarketing e ser vendedora de lojas incansável dentro dum shopping, incluíndo o meu, claro, único, de secretária.

Quase inexistente paciência? Ai, já disse que eu tenho paciência pra tudo, então, se você quiser ficar se lamuriando ou falando sobre você por umas quatro horas seguidas, escutarei de muito bom grado, tá?

Acho que estou precisando de um instinto de sobrevivência mesmo, maldade, ser fria e calculista. Eu sou o tipo de pessoa que atravessa velhinhos e cegos nas ruas, sabe?
Que eu me lembre bem, foram quatro ou três vezes que eu fui contra a minha verdadeira forma de ser, isso é, os adjetivos supra citados. A Jéssica, a menina dos peitões, ela era uma hiperativa que não sabia ser calma. Um dia, ela disse “poxa, você é tão calma, meio morta, queria ser que nem você”
Até hoje não sei se isso é bom ou ruim. haha

Escute, em que situações você é o Jason sem máscara? Temo por mim! :O

P.S.: Eu não uso drogas, oras pois!
P.S.²: Acalme-se com esse negócio de morder. Tem de ser menina comportada.

Bom, então, é, beijo!

Raquel disse...

Guria, escrevi um comentário enorrrrrme e aí não sei pra onde ele foi. Que raiva.


Se quiser se lamuriar de 09832830 formas diferentes eu deixo. Vários pontos de vista. Isso é bonito, pontos de vista.

Nunca vou te obrigar a fazer nada então. Como que se obriga, menina? Não sei ser autoritária. Preciso mudar muito.
Sinto muita, muita falta da Jéssica dos peitões. Ela não morreu. Fazíamos curso juntas e um dia o curso acabou do nada e eu nunca mais vi ela. Fim.

Então, eu vou super te tratar bem pra você nunca sentir raiva de mim, porque eu odeio quando isso acontece. Humpf.

De primeira vista é difícil gostar de alguém mesmo, mas eu tenho a lábia! Palavras de uma amiga minha dos olhos coloridos de Londrina. (“eu sou super difícil pra fazer amizade, mas você teve a lábia, hein, Raquel!”

Ciuminhos são coisas muito fofas! Eu já fui tipo Giulia-Gam-olha-a-faca, hoje sou mais relaxada. Era o medo de ficar sozinha, eu acho. Mas eu nem tenho mais esses medos não, eu acho também. Porque eu sou só incertezas, então eu acho tudo e não confirmo nada.

E, quantas pessoas você já mordeu na barriga? (eu imagino uma turma inteira de umas quarenta pessoas e tudo)

Beijo!

Ricky Virus disse...

Olha só que injustiça. Eu não toh fazendo porra nenhuma pra humanidade e toh sempre aki(na net infelizmente pois não podemos quebrar a escrita dos nossos maravilhosos encontros anuais)e vc não reconheceu isso. Quanto ao resto huahua eu sou um Xuxu podre de rico e poderia estar financiando algum projeto seu q não fosse mais caro q 1,99
Ah a Samara me atrapalhou de ler, vou falar com a minha mãe
Siga escrevendo e não de a louca de parar de novo

Beijos batatinha
I love you
By Xuxu

raquel disse...

Pernambuco, é? Não sei o por quê, mas Pernambuco me lembra um tucano. *pensa*
Me parece ser um lugar divertido, meu pai já morou lá e tentou me obrigar a falar mainha e painho durante toda a minha infância, até que um dia eu disse que era pai e ponto final.

Eu nem sou loucamente irresistível, então, mesmo que eu não deixasse você me morder, você não me morderia na barriga.

E eu sempre assumo as culpas, ai. Poxa, daqui a pouco nem vou mais ceder, serei orgulhosa e tudo. Lógico que eu tenho o meu pequeno orgulho, mas eu tenho.

Então, se é assim, você nunca será assassina comigo. Gente assassina quando irritada me deixa super com medo, porque eu sou o tipo de pessoa, ai, eu não queria admitir isso, bom, eu sou o tipo de pessoa cínica que irrita os outros por prazer. hahaha

Então tá. São sete horas da manhã. Acordei há uma hora. Isso é um bom progresso. Muito bom, Raquel, muito bom.

Estava Perdida no Mar disse...

Não entendi o ps1, mas tudo bem. Ah, meu primeiro emprego, eu tinha 15 anos, foi numa locadora de fitas para videogames. Nossa, eu adorava. Tão legal, tão pobrinho, mas tão bom.

☆ Sandra C. disse...

Natália, você mimata de rir com essas postagens antigas!

ahm.. engraçado.. essas dúvidas, todas, que você tem, e que leio, todas já passei por elas. estranho saber que, passados os 5 anos (?) que temos de diferença, as coisas não mudaram muito.

o meu primeiro emprego consegui com uma prof. da faculdade. na empresa onde ela trabalhava, precisavam de um estagiário, eu estava no perfil, e ela me chamou. estava no 2o semestre do curso.

então é assim, relaxa, já você consegue (ou já conseguiu) alguma coisa dos seus sonhos para trabalhar. comigo isso não aconteceu ainda... mas... fazer o quê né..

Postar um comentário

Fique a vontade para deixar sua opinião, mas seja civilizado.