sexta-feira, 21 de março de 2008


Daí que eu simplesmente não consigo falar o que penso, nem o que sinto....
E as palavras ficam rodando e rodando e rodando incansavelmente pela minha cabeça.
Parece que ela vai explodir. Que meu coração vai explodir. Que tudo vai explodir.
Talvez fosse bom tudo ir pelos ares. Ou, pelo menos, só meus pensamentos presos.
Pensamentos presos são tão ruins. Eles corroem a paciência. Corroem lenta e dolorosamente.
Parece loucura, mas eu tento falar e tudo que sai é um suspiro longo e cheio de falta de esperança.
Esperança de conseguir se expressar.
Sabe quando você enche seus pulmões de tudo aquilo que deseja expor e de repente só sai ar?
Ou então não sai coisa alguma? Nem ar?
Sufocante...
Eu consigo falar coisas inúteis durante horas.
Não, inúteis não. Sem sentido. É, sem sentido é melhor.
De repente eu vejo que escrevi milhares de caracteres e ainda não disse nada.
Nada... Absolutamente nada.
Mas, realmente, não tem nada para ser dito.
É mentira! Mentira!
Tem sim, tem muita coisa a ser dita.
Só que estas coisas que estão aqui dentro resolveram não sair. Não querem parar de rodar pela minha cabeça.
Aqui dentro deve ser bem interessante.
Embora eu tenha quase certeza de que tudo seja esquisito.
Sou um mistério pra mim. Alguém já disse isso, tenho quase certeza.
Mas é bem verdade, sou um mistério pra mim.
Alguém podia me descobrir e me explicar. Talvez tudo ficasse mais fácil.
E isso não é dramático. Juro que não é.
Aliás, é confuso. Estranho e confuso. Confusão demais nos últimos meses.
Daí eu escrevo, escrevo e escrevo pra ver se entendo. Mas não, não entendo uma coisa sequer.
E são muitas coisas. Muitas mesmo.
E o texto vai ficar grande e ninguém vai querer ler e ainda por cima vão achar que sou uma louca desvairada.
Me expresso "menos pior" com a escrita. Ela flui com uma facilidade incrível.
E ainda assim não faz sentido algum.
Imagina então o caos absurdo em que me encontro quando estou só com a fala?
Não sei me expressar, não sei dizer o que quero de verdade.
Insegurança...
Daí que eu simplesmente não consigo falar o que penso, nem o que sinto....

É confuso... Minha confusão. Não sei conversar.
Quando eu crescer, quero conseguir falar tudo o que estiver dentro de mim.
Amém.

27 comentários:

Mariana disse...

Talvez alguns pensamentos fiquem presos porque eles precisam passar mais tempo na sua cabeça do que fora dela.

Já percebeu que quando eles saem você pára de pensar neles?

beijocas

Dama de Cinzas disse...

Eu não sou psicóloga, mas talvez isso expresse um medo de não ser compreendida, ou de ser reprovada! Procure descobrir qual o sentimento que teria se falasse tudo o que está pensando! Talvez assim descubra o que está te bloqueando e consiga trabalhar isso!

Beijos

Marcelo Martins disse...

Ás vezes o melhor mesmo é gusrdarmos para nós mesmos alguns sentimentos. Nos resguardarmos, deixarmos maturar o que realmente sentimos para depois, e só depois, podermos falar a respeito.
Alguns sentimentos são nossos e só nossos, esses devem mesmo ficar em nossos porões, eles nos farão crescer e entender muito do que somos.

Escrever é um bom passo para a auto-compreensão.
Escreva coisas dsconexas, que parecem não fazer nenhum sentido mas, você verá que fazem muito sentido para você.
porque essas letras virão de um lugar que você sequer conhece à fundo.
A sua alma...
Chamo isso de "psicografia de si mesmo".

Beijinhos, garotinha.

Caio "Sáraqui" disse...

Pensamentos são falas em potencial. Como todos na vida temos a possibilidade, mas nem sempre a competência de ser aquilo que podemos...

Os pensamentos sofrem mais do que você.
Já pensou nisso?

Daniela Filipini disse...

Amor, isso que você tá sentindo é normal todos sentirem, mas você pode superar, nada é impossivel.
Saber usar as palavras certas é um dom e você tem ele, só não percebeu ainda.
Você tem talento \o adorei aqui
beijão, e melhoras ;*

raquel disse...

Não sei exatamente o que dizer, menina. Eu vivo sentindo isso e isso faz muito mal. Aliás, eu sinto. Antigamente essa história de não conseguir me expressar me deixava subindo pelas paredes. Eu queria ser como aquelas pessoas que falam t-u-d-o o que pensam. Mas eu não sou assim… Tá tudo bem. E tudo fica bem, tá?

Tem vezes em que eu converto a minha timidez inteira em… como que é o termo? Esqueci. Bom, tem vezes que eu converto minha timidez inteira em _ (?) e digo tudo o que penso. Depois eu começo a gaguejar. Ou então fico sem falar pelos próximos 10 anos. Essa tal dessa timidez e dessa insegurança. É chato.
Ó, eu vou te descobrir e vou te explicar tudo o que você quiser saber, tá? Tá não, nada, que isso. Eu vou dizer o que sei. Conhecimentos limitados. Dur.

Você precisa ver o meu quarto. Não, não precisa. É tão constrangedor, uma bagunça. Nem sei direito onde é a cama. Mas o que eu ia dizer era que você precisa saber como é o meu quarto: cadernos mal começados, fora de ordem, papéis soltos, folhas perdidas. Fora dele eu tenho até um blog-desabafo. Escrever faz bem, sabia? Pode até não parecer, mas faz muito bem.

Tudo bem, você é uma louca desvairada mesmo. Uma louca adorável. Muito adorável. Amável. Cara, hoje eu estou muito melosa e muito querendo falar sem parar.

Às vezes é bom desabafar. Você fica um pouquinho menos sufocada. Daí que você pode pegar o seu boneco inflável e meter a porrada.

É isso aí.

P.S.: Queria ter esse dom da psicologia que nem todo mundo aqui. Só que eu não concordo com um bandicoisa que eu li acima. Um bandicoisa não. Só algumas mesmo.

Beijos!

Mordidas! Nhac!

Beijos de novo, menina. Até.

raquel disse...

Todo santo dia mamãe vai no meu quarto e faz uma expressão de indescritível desgosto. E diz que aquilo não combina com a meu jeito meigo* de ser.
E eu não mato pessoas, guria. Eu sou boazinha demais. Mosca morta mesmo.

Hoje eu estou tão melosa, mas tão melosa que estou irritada comigo!

Marcelo Martins disse...

Cada um lida com o amor e os relacionamentos da sua forma particular.
isso é bem natural...

Sou caladão mas quando amo de verdade eu deixo isso bem claro para quem amo.
Quero ficar junto, quero fazer coisas simples, quero fazer companhia, dar e receber carinho...
Nunca tive dificuldades de falar o que sinto mas escolho muito bem para quem irei dizer tais coisas.
Respeito os meus sentimentos e os ouvidos alheios, sabe.

Não sei se você é "madura" para a sua idade, na verdade conheço pouquíssimas pessoas realmente maduras, em qualquer idade.
A tal da maturidade vem mesmo com o tempo, com as experiências, com as quedas, derrotas e vitórias.
Não dá para ser maduro sem conhecer um pouco mais a vida e seus meandros...

Talvez você tenha uma perspicácia maior do que as meninas da sua idade, seja mais inteligente, tenha mais talentos, e o povo encara isso como maturidade.

Na época em que eu tinha 18 anos me diziam a mesma coisa e eu não tinha é nada de maduro,viu..rs

Mas chega de escrever senão não sobra espaço para os outros comentarem =P

Smack!!!

Marcelo Martins disse...

Putz, nem me diga...=P
Sou o próprio moleque. Precisa me ver em uma loja de doces,rs.
Eu mexo em tudo, um horror...

Marcelo Martins disse...

Ixi, mas esse don todos temos viu, Nathalia. Liga não...
E acho que sempre teremos, não importa a idade.

Alice D. disse...

acho que é assim comigo tbm :~~

mas a senhorita escreve muito bem

~ мillє ✿ disse...

Nossa! Vendo você falar assim
até me assusto...sabe que às
vezes sinto o mesmo que você?
Mas no meu caso é um pouco
diferente, pois quando escrevo
consigo botar cada gotinha do
que está entalado pra fora...
é uma terapia e tanto!
Talvez você não precise entender
tudo, saber botar tudo pra fora,
o importante mesmo é aprender
a saborear cada sentimento e cada
fase de nossas vidas pra conseguir
distinguir o que convém ou não
compartilhar com os outros.
Como disse Clarice Lispector:

"Entender é sempre limitado.
Mas não entender pode não ter fronteiras."

Adorei seu blog!
Sempre que der vou voltar por aqui!

:**

~ мillє ✿ disse...

É né, talvez um dia eu mude
de idéia e seja mais "corajosa"!
Mas enquanto isso não acontece,
prefiro me sentir segura =]
Ahh que bom que você gostou ^^
Fui eu que fiz! Adoro brincar
no photoshop ;}
E não se preocupe, eu jamais
te mandaria um vírus-bomba...
no máximo eu cometeria um
blogcídio contra você!
heuiheiuehieuh (6)

Happy Easter!
:**

T@rci disse...

Cheguei até aqui pelo Blog da Mille. Gostei muito.
Sobre seu post, to aqui pensando ... rsrsrs
eu tbm sou péssima pra expor meus sentimentos, fico rodeando, procuro as palavras, penso em tudo, pra que seja perfeito, e na hora H cadê?
Sumiram.
Adorei seu blog!
Voltarei sempre por aqui.
Beijos e Feliz Páscoa!

Paulo R Diesel disse...

O que tu precisas treinar é ouvir o teu próprio silêncio.
Faça silêncio e escute.
Silêncio, silêncio. Escutou?
Agora já podes escrever, dizer, gritar...

Só faltava essa. Conselhos via comentário. Hehehe.
Abraço

Jaque disse...

Eu poderia dizer que vc escreveu sobre como eu me sinto...
"Não sei conversar." uahsuhsauh Digo isso a mim mesma, algumas vezes, coisa desse tipo. Gostei muito de tudo que vc escreveu, mesmo desejando que essa confusão toda não existisse na sua cabecinha!:D

'brigada pelo comentário. Primeira pessoa que respondeu ao "quer ser meu amigo?" no meu perfil! USHAUHSUAH

Um beijo.

Flá Costa * disse...

Você é ótima e sabe disso né?
é nesses momentos de indecisão, de inconstância que a gente fica mais inspirado né?

incrível.

Boa páscoa!
=*

~ мillє ✿ disse...

Tá desculpada ;D
Ahh e fique você sabendo
que o que eu fui fazer
num tinha nada a ver com
ilegalidade, tá?
Fui fazer uma boa ação:
visitar vovô e vovó! rs

:**

Ana Laura disse...

Você tem certeza de que não consegue? Talvez seja você mesma quem não está se entendendo porque nós te entendemos perfeitamente!
Você se expressa com uma precisão absoluta na escrita e não se espante, não é todo mundo que consegue o mesmo verbalmente. Veja por esse ponto: se todos conseguirem se expressar perfeitamente pela fala, quem é que vai escrever???



Isso é tarefa para nós loucos e sedentos por toda e qualquer forma de expressão!


Beeijo.

Jéssica V. Amâncio disse...

'Eles corroem a paciência' uáu.

'Sou um mistério pra mim',é tão Clarice esse seu texto. :]
E uma vez me disseram que é exatamente por não conseguir falar, gritar ao mundo o que eu sinto,que eu escrevo. Creio que com voce é a mesma coisa! essas escritoras frustradas com elas mesmas haha
Tentar aliviar a explosão escrevendo.
Mas calma,
um dia a gente grita. de um jeito ou de outro
e todos ouvirão.
só que até lá,sera que a vontade ja não vai ter passado?

boa páscoa moça!

Mariana disse...

é, fui eu que escrevi sim...

e como andam seus pensamentos??

bjs

Estava Perdida no Mar disse...

Ah, de uns tempos para cá eu nem tento transformar meus pensamentos em palavras, pq eles ficam sendo só pensamentos mesmo. Eu mal consigo destrinchá-los, e fazer eles ganharem praticidade, vitalidade, realidade. Quanto mais desejar que eles se tornem palavras. Tenho preferido o silêncio.
Beijos

Pavón disse...

Uauuuuu......
Se eu disser que vc conseguiu falar o que queria falar, vc acredita?
Sim, eu te entendi, só nao me peça para explicar, isso tbm nao sei fazer....
Mas aprendi que antes e tudo devemos nos respeitar, talvez esse seja o grande segredo de saber o que falar, e como falar......
Será que existe meio de falar?
É melhor falar.... nós te escutamos, sempre!!

Beijooooooooo!!

Ciça. disse...

Eu to mais ou menos assim... Não consigo escrever oq quero. Só coisas inúteis..



:*

raquel disse...

Aconteceu sim, senhorita! Não sei exatamente o por quê, mas, às vezes, minha vida parece um filme mesmo. Principalmente quando está relacionada a relacionamentos-beijos-casos-e-acasos-
blábláblá! Incrível.

Beijo!
:*

Lucas. disse...

O mais fácil é não tentar entender, deixar-se viver. Foi 'ela' quem disse.

Mary West disse...

Oh entendo entendo mesmo. As vezes são poucas as pessoas que eu sinto total liberdade em falar tudo q penso, normalmente eu disfarço pensamentos, disfarço meu jeito de ser para naum espantar o outro. Principalmente se este "outro" for minha paixonite atual, aí eu perco total a minha identidade e minhas idéias. Terrivel!

Postar um comentário

Fique a vontade para deixar sua opinião, mas seja civilizado.